Repositórios brasileiros de acesso aberto serão lançados amanhã

A partir de amanhã, dia 15/10, as universidades brasileiras passarão a contar com um importante aliado para aumentar a visibilidade de suas produções acadêmicas. Trata-se do marco para o lançamento, em conjunto, dos repositórios institucionais das 33 instituições públicas de ensino e pesquisa contempladas com os kits tecnológicos distribuídos por meio da parceria entre o IBICT – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia e FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos, ambos órgãos vinculados ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

O chamado “kit tecnológico” é composto de um servidor instalado com software livres que compõem o ambiente de desenvolvimento, tais como sistema operacional Linux, acompanhado de servidor Web Apache, PHP e banco de dados MySQL, além dos aplicativos específicos para a construção e gerenciamento dos repositórios, como o Dspace e SEER – Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas.

A primeira distribuição dos kits para construção de repositórios ocorreu no final de 2009, acompanhado de um encontro presencial com representantes das instituições onde foram tratados diretrizes para a elaboração e desenvolvimento de um plano de trabalho para implantação dos repositórios. Na ocasião, também foi lançado e distribuído o livro “Como gerenciar e ampliar a visibilidade da informação científica brasileira: repositórios institucionais de acesso aberto”, do professor Fernando César Lima Leite.

Em julho de 2010, representantes dessas instituições tornaram a se reunir, em Brasília, para o I Workshop para Construção de Repositórios Institucionais com o objetivo de capacitar os profissionais de informação e técnicos envolvidos diretamente com os projetos de repositórios institucionais. O evento mobilizou os esforços de técnicos e especialistas do IBICT e da Universidade de Brasília (UnB) durante os treinamentos.

De acordo com a coordenadora do Laboratório de Metodologia de Tratamento e Disseminação da Informação do IBICT, Bianca Amaro de Melo, os repositórios institucionais devem servir às necessidades gerenciais de universidades e institutos de pesquisa, mas, sobretudo, devem assumir a responsabilidade de contribuir para a reformulação do sistema de comunicação científica. “Mais do que uma tendência mundial a ser seguida, incentivar a construção de repositórios institucionais é uma importante estratégia que contribui para o aumento da visibilidade da produção científica nacional”, destaca Bianca.

RICAA

O lançamento simultâneo dos repositórios institucionais de ensino e
pesquisa é também o primeiro passo para a formação da Rede Brasileira de
Repositórios Institucionais Científicos de Acesso Aberto (RICAA), que
será apresentada no próximo dia 18/10 durante o XVI Seminário Nacional
de Bibliotecas Universitárias (SNBU), em um painel específico sobre o
acesso livre no Brasil. A proposta da criação da rede é fruto de um
esforço conjunto da Universidade de Brasilia (UnB) e do IBICT.

No SNBU, pesquisadores e especialistas envolvidos com o tema falarão
sobre tópicos como a cooperação nacional e internacional e desafios na
construção dos repositórios institucionais, além de compartilharem as
experiências de sucesso, como os casos da UnB e da Universidade de São
Paulo (USP).

Essas iniciativas marcam a participação brasileira durante a Semana Mundial do Acesso Aberto (Open Access Week 2010), comemorada entre os dias 18 a 24 de outubro com o propósito de mobilizar as instituições governamentais e da sociedade civil em prol da promoção e consolidação dos repositórios e publicações científicas em todo o mundo sob o princípio do livre acesso à informação.

Mais informações:

Secretaria do Laboratório de Tratamento e Disseminação de Informação do IBICT.
Tel: (61) 3217-6249

Programação do painel sobre Acesso Livre no Brasil durante o XVI SNBU
http://www.snbu2010.com.br/programa.asp#dia18

Instituições de ensino e pesquisa contempladas pelo Edital IBICT/FINEP:

  1. Universidade do Rio Grande
  2. Universidade de São Paulo
  3. Universidade Federal de Goiás
  4. Universidade Federal de Mato Grosso
  5. Universidade Federal de Ouro Preto
  6. Universidade Federal de Pelotas
  7. Universidade Estadual de Ponta Grossa
  8. Universidade Federal de Santa Catarina
  9. Universidade Municipal de São Caetano do Sul
  10. Universidade Federal de Viçosa
  11. Universidade Federal do Acre
  12. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  13. Universidade Federal do Maranhão
  14. Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  15. Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  16. Universidade Federal de Sergipe
  17. Universidade Federal do Tocantins
  18. Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais
  19. Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – INMETRO
  20. Universidade Federal de Pernambuco
  21. Universidade federal de Alagoas
  22. Universidade Federal de São Carlos
  23. Universidade Federal de Grande Dourados
  24. Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  25. Instituto Nacional de Tecnologia – INT
  26. Universidade Federal de Uberlândia
  27. Universidade de Brasília-UNB
  28. Centro de tecnologia da informação Renato Archer – CTI
  29. Fundação Santo André
  30. Museu Paraense Emílio Goeldi
  31. Universidade Federal da Bahia
  32. Universidade Federal Fluminense
  33. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – Rio de Janeiro
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s