Category Archives: Uncategorized

Biblioteca Digital da Universidade Gama Filho

Disponibilizar documentos em texto completo de bibliotecas universitárias nacionais e internacionais. Este é o objetivo da Biblioteca Digital da Central de Cursos da Universidade Gama Filho, um serviço de extensão universitária que permite a pesquisa, por meio de uma interface única, ao conteúdo de artigos de 48 mil periódicos científicos, textos de bibliotecas de cerca de 1.400 universidades, além dos bancos de dados de centros de pesquisa e órgãos governamentais de 62 países.

Acesse a Biblioteca Digital da Gama Filho aqui.

Políticas e práticas de Acesso Livre em universidades – Por Alma Swan e Frederick Friend

Alma Swan e Frederick Friend escreveram um artigo publicado em 25 de fevereiro sobre políticas e práticas de Acesso Livre em universidades.

No texto, os autores apresentam uma série de benefícios advindos do uso das tecnologias de acesso aberto, como a publicação de periódicos em formato livre, repositórios de acesso livre e repositórios de acesso livre com serviços adicionais. Além disso, eles fazem uma síntese do modelo de custos-benefícios do uso do Acesso Livre nas comunicações acadêmicas. Esse modelo foi desenvolvido pelo JISC com base no modelo do economista australiano Jhon Houghton e sua equipe.

Entre as vantagens citadas no artigo, estão a maior eficiência e eficácia no momento em que os pesquisadores buscam as informações, redução dos custos de manutenção de assinaturas de revistas científicas, facilidades para gerencia de processos editoriais, entre outros.

Há também um gráfico interessante, resultante do estudo, que mostra a economia provável de custos no uso de diferentes formas de Acesso Livre.

Clique aquí para ver o artigo na íntegra.

Planejamento de RIs

Quando se decide criar um repositório institucional RI, é preciso, antes de mais nada pensar no funcionamento desse RI, sua criação deve ser voltada tanto para as características do software utilizado quanto para as necessidades da comunidade atendida e a missão instituição hospedeira.

Um RI deve ser pensado e planejado com muita atenção. Um bom planejamento começa com o registro das idéias em um papel, é bom escrever, formalizar o que está sendo pensado e está é uma etapa fundamental na construção de um serviço de informação.

Planejar um RI inclui a definição das políticas de depósito, a estrutura organizacional das informações, a previsão dos recursos (físicos, financeiros, humanos, tempo…). Além disso, no planejamento que são traçados os caminhos a serem seguidos e os possíveis erros. Sim, os erros também devem ser previstos. Um bom plano serve para prever e minimizar os erros, que devem ser calculados para no caso de virem a acontecer serem sanados da melhor e mais rápida maneira possível.

Como continuidade deste processo, temos a avaliação e o acompanhamento. Embora sejam termos complementares, eles são distintos, mas sua aplicação pode acontecer de forma simultânea. O acompanhamento consiste em seguir a implementação das etapas de construção do RI para garantir a concretização do plano. Já avaliação serve para medir em que grau as metas foram, ou não, atingidas e com que grau de eficiência.

Planejar é a melhor maneira de iniciar o processo de criação de um RI. O plano ordena as etapas a serem executadas, determina os atores e suas funções, os recursos necessários, ajuda no controle de erros. Em resumo, um bom planejamento é peça fundamental para garantir o sucesso de um repositório.

infoKit

O infoKit é uma espécie de “manual”, um “guia” de melhores práticas para a criação e gestão de repositórios. Ele foi construído por administradores de repositórios com base na documentação, orientação e experiência acumulada durante o RSP – Repositories Support Project. Sua ênfase está voltada para os repositórios institucionais e para o processo de planejamento em seções detalhadas sobre como criar, promover, manter e gerir um RI.

Este kit, não parte da necessidade de conhecimentos prévios, nem sobre repositórios, nem sobre a parte técnica, sendo uma ferramenta básica de introdução à gestão de RIs.

Seus objetivos são:

  • Cobrir em detalhes toda a instalação, configuração e manutenção de processos em RIs;
  • Sintetizar os resultados práticos do projeto RSP;
  • Oferecer às comunidades, informações sobre as melhores práticas;
  • Ensinar sobre a utilização eficaz dos repositórios.

Para consultar informações não encontradas no Kit, entre em contato com support@rsp.ac.uk

Mais informações em:

http://www.jiscinfonet.ac.uk/infokits/repositories/index_html

http://www.jiscinfonet.ac.uk/infokits

Promoção “Eu apoio o Acesso Livre”

O Blog Acesso Livre Brasil está rpomovendo a Promoção “Eu apoio o Acesso Livre”.

Participar é fácil, não tem custos e você ainda concorre a prêmios!!

Veja como no www.acessolivrebrasil.wordpress.com

Ações da UFU para construção de seu RI

Ângela, da Universidade Federal de Uberlândia – UFU, enviou as iniciativas que já foram tomadas para a construção do Repositório Institucional desta unidade de ensino.

  • Criação de uma comissão composta pelos diretores de graduação, pós-graduação e pesquisa; diretor de processamento de dados; diretor da biblioteca e um bibliotecário que trabalhará na coordenação técnica do projeto.
  • A Política Informacional da UFU ainda não foi definida, mas até o momento, estão sendo utilizadas duas portarias já existentes, portaria R nº 1225, de 9/11/2004 que cria a biblioteca Digital de UFU e PROPP Nº. 0002 de 15/09/05. A primeira poderá ser substituída por outra que seja mais específica com relação à criação do repositório. A PROPP Nº. 0002 de 15/09/05, que trata, entre outras coisas, da obrigatoriedade do depósito de teses e dissertação.
  • Outras questões relativas à constituição da política estão sendo discutidas, como é o caso obrigatoriedade, ou não, de depósito no RI e a definição de quais documentos serão aceitos.

Dessa forma, a UFU, se junta ao CETEC-MG, a USCS, INMETRO no intuito de construir um RI em Acesso Livre auxiliando a promover o desenvolvimento científico do país.

Esperamos os demais relatórios sobre os passos iniciais para criação dos RIs para socialização das experiências e do conheciemnto.

Relato das atividades da UFPel para implantação do RI

Recebemos mais um relato do andamento do processo de implantação dos repositórios institucionais. A Universidade Federal de Pelotas – UFPel, através do Senhor Alexandre Severo Masotti que nos forneceu os dados.

  • O Projeto de instalação do Repositório Institucional – RI, foi apresentado em reunião da Câmara de Pós Graduação (coordenadores de Programas de Pós Graduação da UFPel), e recebeu apoio da comunidade participante;
  • A Política Institucional de Informação está sendo preparada para o envio ao Conselho Superior da Universidade para aprovação. Esta aprovação deve ocorrer de forma atípica, devido ao período do ano que se encontra a administração;
  • No momento, o processo está em tramitação na Pró-reitoria de Pesquisa e Pós Graduação (PRPPG), que está tomando medidas necessárias para a alocação de recursos humanos necessários para garantir a continuidade desse projeto em longo prazo.

Devemos ressaltar a preocupação que a UFPel teve em tentar garantir, já no processo de criação do RI, a continuidade deste projeto. Conseguir apoio institucional é de suma importância para a manutenção deste trabalho que está se iniciando, e a UFPel fez isto solicitando alocação de recursos humanos a logo prazo no projeto do RI.